RRCAC Contabilidade Pública

(82)99976 4590 • 99801 9190

RRCAC Contabilidade Pública

Acompanhamento e regularização do CAUC

Convênios firmados entre os municípios, estado e União

Contabilidade Empresarial

Para empresas inseridas nos regimes tributários: Simples Nacional e Lucro Presumido

Contabilidade Pública nas Redes Sociais!

Estamos no Facebook, Instagram, Twitter, Google+, Youtube e Pinterest! #RRCAC

TCE/AL inicia estudos para abrir novo concurso

TCEAL concurso

O Tribunal de Contas do Estado de Alagoas tem grande expectativa de abrir um novo edital de concurso público (Concurso TCE-AL 2019) este ano. O órgão realiza um estudo para a realização de um novo certame para preenchimento de vagas criadas por servidores que se tornaram inativos ou aposentados. O projeto, previsto para ser levado à Assembléia Legislativa, deve ficar pronto até o fim de fevereiro.

Segundo informações da assessoria de comunicação do TCE/AL, no momento está sendo feito um levantamento de dados dos números de servidores que não estão mais operando no órgão para se ter a quantidade de vagas que precisam ser preenchidas no TCE.

O presidente do órgão, Otávio Lessa, deve emitir nota ao fim dos estudos para divulgar datas de quando será lançado o concurso público.

O Concurso TCE AL

O concurso é visto de forma essencial pelo órgão, que conta um grande déficit de servidores. Atualmente o órgão tem contingente de aposentados maior do que o servidores ativos em 2019. De acordo com o presidente do Tribunal de Contas, Otávio Lessa, há cerca de 500 aposentados e apenas 300 ativos, de modo que a realização de concurso se faz necessária para diversos cargos, em todos os níveis de escolaridade.

Com isso, o órgão deve solicitar urgência na realização do certame à Assembleia Legislativa do Estado (ALE/AL), para preencher, pelo menos, 60 vagas de forma imediata.

No ano passado, o órgão criou o cargo de Analista de Controle Interno e instituiu a Diretoria de Controle Interno. A decisão foi sancionada pelo governador em junho do ano passado, intensificando a espera por um concurso para o novo cargo. A exigência da função é de nível superior.

Último Concurso do TCE-AL

O último concurso, divulgado em 2008, sob organização da Fundação Carlos Chagas (FCC), contou com vagas para:

Analista de Sistemas – 01 vaga, com exigência de Curso de Graduação de nível superior em Análise de Sistemas ou Ciência da Computação ou Engenharia da Computação ou Processamento de Dados, expedido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação;

Bibliotecário – 01 vaga, com requisito de Curso de graduação de nível superior em Biblioteconomia, expedido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação e registro no CR; e

Programador – 01 vaga com requisito de Curso de Graduação de nível superior em Análise de Sistemas ou Ciência da Computação ou Engenharia da Computação ou Processamento de Dados, expedido por instituição de ensino superior reconhecida pelo Ministério da Educação.

Além disso, o edital reservou vagas para Procurador (07) e Auditor (03). O cargo de Auditor teve remuneração no valor de R$ 7.128,24 (sete mil, cento e vinte e oito reais e vinte e quatro centavos), composto por vencimento base mais representação (Leis nºs 5.680/1995 e 840/2007).

Já o cargo de Procurador teve salário no valor de R$ 16.119,11 (dezesseis mil, cento e dezenove reais e onze centavos), na forma da Lei nº 6.818, de 12 de julho de 2007.

O Concurso Público para provimento de cargos de Auditor, Procurador, Analista de Sistemas, Bibliotecário e Programador teve provas de caráter eliminatório e classificatório e de títulos de caráter classificatório somente para os cargos de Auditor e Procurador.

Para o cargo de Auditor foram cobradas prova objetiva de conhecimentos específicos I, com 100 questões objetivas, de múltipla escolha, abrangendo os seguintes conteúdos: Direito Constitucional (10), Direito Administrativo (10), Direito Financeiro (10), Direito Penal (06), Direito Civil (10), Direito Tributário (10), Controle Externo (10), Auditoria (10), Contabilidade (10), Economia (07) e Administração (07).

Para Procurador, foram cobradas prova objetiva de conhecimentos específicos I, com 100 questões objetivas, de múltipla escolha, abrangendo os seguintes conteúdos: Direito Constitucional (12), Direito Administrativo (12), Direito Financeiro (10), Direito Penal (10), Direito Processual Penal (10), Direito Civil (12), Direito Processual Civil (12), Direito Tributário (10) e Controle Externo (12).

Para os cargos de Analista de Sistemas, Bibliotecário e Programador o Concurso constou das seguintes provas e pesos: Português 20 questões – peso 1; e Conhecimentos Específicos 40 questões – peso 3.

FONTE: Notícias Concursos